São Paulo Sintopia

No dia 25 de janeiro de 2012, o jornal O Estado de São Paulo publicou este poema, no qual criei o termo que me parece definir a cidade de São Paulo: sintopia. Hoje, um ano depois, aí está uma versão um pouco ampliada.

SÃO PAULO SINTOPIA

 

Sintopia

Datação
25/01/2012 cf. OESP

Acepções
■ substantivo feminino
1    todos os lugares juntos; local que sintetiza todos os outros.
2    Derivação: por extensão de sentido.
Cidade que reúne características de todas as cidades; local em que se encontram pessoas de todas as origens; metrópole multicultural

Etimologia
lat. syntopia, formado com o gr. sún  ‘juntamente’ + gr. tópos  ‘lugar’

como transcriar
essa paisagem (são paulo) descontínua
que se descortina a cada esquina?

talvez polissigno
terror da simetria
recortes amontoados

monstro de relance
no espelho da alteridade

talvez caleidoscópio
singular geometria
prédios desalinhados entre cortes
entrecruzados
de múltiplas indiscretas diagonais
impossíveis
volumes sobrepostos
como esses versos miméticos
metros sem ritmo

(dos infernos

avenida do estado
o rio fétido tapado
o horror das margens
arrepiadas
o sujo o feio
o mal cuidado

sob
o minhocão à noite
as filas de corpos
drogados
os noia no sono
cobertores negros
de suor e pó)

(epifanias

as flores na parede
do cemitério
a vista na cardoso
quando se desce da dr.arnaldo

a vida fica clara
as vias se abrem
tudo está
no seu devido
lugar

ver o mundo do martinelli
a mansão nos ares
a imensidão dos vales

andar na sumaré
as folhas no asfalto
as árvores barrocas
a floresta
no canteiro central

o futuro é aqui
ida para interlagos
vista da marginal)

talvez terra do tudo
sincronia sinfonia
todos os tempos todos os sons
todos os lugares (sintopia) juntos
todos os sins em campos de mixagem
de tóquio a milão a toque de pilão
nova amsterdam do amanhã

talvez capital da alteridade
são paulo são os outros
nossos baianos
pernambucanos paulistanos
japonesas loiras (premeditaram)
catarinenses interioranos
mineiros curitibanos
paradas bandeiras diversas

talvez palimpsesto
(disse)
apagando-se a cada instante
como oroboro
palíndromo autofágico
que se devora
(disse)
sem memória

mas de certo na mosca
transcriou com sotaque
o sábio carsughi:

“São Paulo será linda, quando ficar pronta.”

terra do tal
vez

como é bom saber
que há são paulo
a se fazer

Anúncios

Um pensamento sobre “São Paulo Sintopia

  1. Olá Fred!
    Amei São Paulo Sintopia…diz tudo da cidade de pedra que tanto amo!
    Parabéns e estamos sentindo muito sua falta, várias mudanças desconexas no antigo posto!😢😘😘

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s